5s em Escritórios – Parte 2 (Adaptação de um artigo de Haroldo Ribeiro)

Dando continuidade ao 1º post que publicamos sobre como aplicar os conceitos do 5S em escritórios (clique aqui), neste post vamos falar sobre a aplicação do 2º Senso, a Organização (SEITON) e do 3º Senso, a Limpeza (SEISO).

No Senso de Ordenação, as pessoas definem o local de guarda de cada recurso, inclusive os compartilhados e os pessoais como blusas, bolsas, guarda-chuva, etc. Para facilitar o acesso e a reposição são identificados os recursos e os locais de guarda como prateleiras, armários, gavetas e arquivos. Esta identificação facilita o acesso e a utilização durante a ausência do responsável pelos recursos por outros eventuais usuários como o líder da área, colegas que necessitam acessá-los em um ou outro momento, em períodos de férias ou até mesmo em possíveis substituições.

No Senso de Limpeza, as pessoas que trabalham em escritórios acreditam que nada têm a fazer neste “S”, já que normalmente nestes ambientes não há fontes de sujeira e a limpeza normalmente é feita por uma empresa terceirizada. Apesar desta justificativa ser em parte verdadeira, nada impede que alguns problemas sejam atacados, tais como:

  • resíduos provocados pelas pessoas no uso dos espaços coletivos (banheiro, copa, copiadora e impressora compartilhada);
  • falta de um tapete na entrada das salas, e;
  • poeira que se acumula nos interiores de gavetas, armários e em locais de difícil acesso (atrás de armários e de equipamentos de escritórios).

Leave a Comment

Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.