grupo_trabalho1-150x150É possível trabalhar com e liderar as pessoas de todas as gerações de forma eficaz sem arrancar o seu cabelo?

Absolutamente, mesmo com a tão propagandeada geração Y mais recentemente.

As seguintes dez verdades sobre conflito de gerações podem ajudá-lo a ver o passado de estereótipos e se tornar um líder mais eficaz para as pessoas de todas as idades. Vamos olhar para cada uma com mais profundidade:

Verdade #1 – Todas as gerações têm valores semelhantes.

Muitas pessoas pensam que existem enormes diferenças de valores entre pessoas mais velhas e mais jovens. Entretanto, as diferentes gerações, na verdade têm valores bastante semelhantes. “Família” é o valor escolhido mais freqüentemente por pessoas de todas as gerações. Outros valores incluídos são realização, integridade, amor, competência, alegria, auto-respeito, sabedoria, equilíbrio e responsabilidade.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Coaching, Dica de Leitura, Formação de Líderes, Gestão por Competências, Posts de Hélio Rocha, Retendo Talentos

downloadReceber uma oferta de emprego não quer dizer que você tenha de aceitá-la. No entanto, você só deve recusar se tiver um bom motivo.

Se você pretende construir uma vida profissional de sucesso deve pensar nos próximos passos

Nem todos os empregos vão ser perfeitos para você e o fato de receber uma oferta não significa que você deva aceitá-la. Contudo, você precisará de bons motivos para recusar um emprego. Se você está em dúvida e não sabe como se decidir, confira 4 motivos pelos quais você deve recusar um emprego.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Gestão de Carreira, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

Seu Empregador Valoriza Seu Trabalho? - As empresas, dependendo do porte, possuem diversas ferramentas para avaliar seus funcionários que via de regra, leva em consideração o desempenho, a competência e o merecimento.

Inegavelmente a importância da valorização de  profissionais pelas empresas  é fundamental e determina em grande parte o desempenho de seus funcionários. Por um lado o empregado sente-se desvalorizado por outro o empregador acredita que a valorização depende da sua produtividade, motivação e inciativa.  Não podemos esquecer que existe empresas boas e ruins assim como profissionais competentes e incompetentes. Partindo deste princípio surge a questão: Com avaliar Profissionais e Empresas?

As empresas, dependendo do porte, possuem diversas ferramentas para avaliar seus funcionários que via de regra, leva em consideração o desempenho, a competência e o merecimento. Entretanto, o método de valorização mais utilizado nas empresas tem sido através de uma “ferramenta” chamada “QI” ou seja “quem indicou. “O famoso “empurrãozinho” ou mesmo a sinalização para a pessoa certa, dentro de uma determinada empresa, pode garantir aquele emprego tão cobiçado.” (Rauen 2004)

Para avaliar as empresas, profissionais podem consultar as seguintes publicações:

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Gestão de Carreira, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

files_7739_201301071254296a12120 dias. Esse é o período que uma empresa pode demorar para encontrar um profissional qualificado, de acordo com levantamento Page Personnel, que revela quais são os profissionais mais escassos no mercado.

“A escassez de mão de obra no mercado nacional passa por todos os segmentos e atinge diretamente o nível de produtividade das empresas. Hoje o processo de recrutamento está mais longo e exige um nível de exigência e conhecimento das consultorias para encontrar o candidato certo.

Hoje há mais procura de candidatos do que oferta de profissionais, cenário até pouco tempo quase que improvável no Brasil. Hoje a busca por profissionais é mais demorada do que ocorria há três anos”, explica Roberto Picino, diretor-executivo da Page Personnel.

Confira abaixo a relação dos profissionais mais escassos no mercado, o salário médio, tempo médio para recrutamento e perfil adequado para a vaga:

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Gestão de Carreira, Nossas Alianças Estratégicas, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

Um vídeo feito para divulgar os resultados de uma pesquisa sobre a relação da geração Y com o trabalho é um dos mais compartilhados da semana. All Work and All Play (Todos Trabalham e Todos Brincam, em tradução livre) mistura imagens de filmes, infográficos e uma trilha sonora cuidadosamente escolhida para mostrar dados que levam a uma conclusão que, no fundo, a gente já sabe: só se é feliz trabalhando com o que se ama.

O vídeo é o resultado de diversos estudos realizados pela Box1824, uma empresa de pesquisas, especializada em tendências de comportamento e consumo.

Confira o vídeo clicando aqui.

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Dica de Filme, Momento de Reflexão, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Qualidade de Vida, Retendo Talentos

Um novo estudo mostra que na hora de gerenciar a rede de contatos, confiança e troca de conhecimento valem mais que mil cartões corporativos.

141-carreira-004-630x270Se você considera importante manter mais de 500 contatos no LinkedIn ou se orgulha da coleção de cartões corporativos, é melhor repensar sua estratégia de networking. Dois estudos recentes mostram que qualidade é melhor que quantidade na hora de montar uma rede de contatos eficiente aquela que de fato vai ajudá-lo a resolver problemas de negócios e a encontrar um novo emprego.

Uma das pesquisas é a do antropólogo inglês Robin Dunbar, que ficou conhecido nos anos 90 por pregar que o cérebro humano é capaz de estabelecer círculos de amizade com no máximo 150 pessoas.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Planejamento Pessoal / Profissional, Posts de Hélio Rocha

geracao y 409 x 250A Geração Y ficou estigmatizada por ser indisciplinada, infiel e insubordinada. Agora, as empresas começam a perceber que se apressaram nessa generalização e passam a mudar o discurso.

Apressados. Ansiosos. Ambiciosos. Tecnológicos. Esses são alguns dos muitos adjetivos atribuídos à Geração Y, grupo de pessoas que, segundo a literatura americana, nasceram a partir de 1978. Uma turma difícil de lidar, infiel, insubordinada e indisciplinada, que vem causando conflitos com gerações anteriores no ambiente de trabalho.

Nos últimos cinco anos, esse discurso ganhou força e foi replicado inúmeras vezes entre acadêmicos, consultores e profissionais de recursos humanos.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Formação de Líderes, Gestão de Carreira, Momento de Reflexão, Nossas Alianças Estratégicas, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

size_460_grafico-redes-sociaisPreferida dos jovens executivos, ferramentas online também são usadas por 48% dos profissionais com mais de 40 anos.

São Paulo – Anúncios em jornal? TV? Ou o famoso QI? Que nada. A nova geração de executivos prefere as redes sociais na hora de procurar um novo emprego.

É o que revela pesquisa da consultoria Michael Page divulgada nesta terça-feira (26/04/11). Segundo o levantamento, 65% dos profissionais com idade entre 26 e 30 anos preferem as redes sociais e os sites para procurar informações sobre oportunidades de carreira.

“A geração Y, na realidade, é um grupo que cresceu e vive de uma maneira dinâmica. E eles transferem esse ritmo para a procura por novos postos de trabalho”, afirma Sérgio Sabino, diretor de marketing da Michael Page para a América Latina.

Mas essa preferência não é exclusividade dos nascidos na década de 80. Dos participantes da pesquisa com mais de 40 anos, 48% afirmaram que usam as ferramentas online para encontrar novas opções de emprego.

No entanto, segundo o especialista, essa tendência muda de acordo com a senioridade do cargo assumido. Postos elevadíssimos, como diretoria executiva ou presidência, exigem mais discrição. E, nesses casos, a internet sai de cena.

É um jogo de sigilo para os dois lados – tanto para a empresa quanto para o candidato”, diz Sabino.

Agora, a ascensão da geração Y para o topo da hierarquia pode provocar uma reviravolta nessa lógica? O especialista arrisca o palpite de que não. “Esse é um momento delicado para se pensar em transição de carreira. Por isso, o universo de recrutamento é mais restrito”, diz.

Mesmo assim, ele pondera que apenas o tempo revelerá como o perfil das novas gerações alterará a maneira como que as empresas lidam com o recrutamento de alto escalão.

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Blogosfera, Buscando Talentos, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

Redes-Sociais-20090916113206Apartir desta semana, iremos publicar uma série de reportagens publicada pela Rádio Câmara, no qual abordou o fenômeno das redes sociais na internet e o grande sucesso das novas ferramentas virtuais no Brasil. Na primeira matéria da série, conheça o perfil dos usuários e saiba o que leva as pessoas a manter essas redes.

Clique aqui e escute a reportagem na íntegra, sendo que abaixo você poderá ler o resumo. Resumo da Reportagem: O brasileiro é o povo mais sociável da Internet. Oitenta por cento das pessoas conectadas no país têm perfil em sites de relacionamento como Orkut, Facebook, Twitter e mais recentemente no Linkedin. Leia mais clicando aqui »

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 4-Gestão de Pessoas, Blogosfera, Buscando Talentos, Buscando clientes, Posts de Hélio Rocha, Tendências

Estarei escrevendo nos próximos meses, uma série de artigos sobre Gestão de Pessoas, deste a atração, retenção e desenvolvimento dos talentos nas organizações, até questões de relacionamentos, procedimentos, manuais, códigos, cartilhas, cargo, carreira e remuneração, dentre outros assuntos referente a essas novas transformações dos Recursos Humanos.

Atração e Retenção dos Talentos nas organizações.

Como sabemos, as mudanças nos setores estão ocorrendo de maneira muito rápida. Empresas abrindo e se desenvolvendo e outras fechando. Porém uma coisa todas estas empresas tem em comum, as pessoas.

Apresentação1

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 4-Gestão de Pessoas, Buscando Talentos, Nossas Alianças Estratégicas, Políticas de Cargos Remuneração e Carreira, Posts de Gislaine Angelim Barbosa, Retendo Talentos

« Posts anteriores