Modelos-de-Cronograma-Fisico-Financeiro-ISO-9001-x-Processos-300x212Nada como iniciar o ano com uma meta audaciosa, tanto para nós, pessoas, como para a empresa no qual trabalhamos e que queremos também o seu bem!

Dando sequencia a série de posts que recentemente publicamos sobre este assunto, clique aqui para acessar estes artigos.

Para auxiliar neste planejamento, estamos disponibilizando neste post um modelo de cronograma físico e também financeiro com o objetivo de no final de 2013 conseguir a certificação ISO 9001 da empresa no qual esteja trabalhando!

Neste modelo, vocês terão todas as ações necessárias para conseguir criar uma cultura de melhoria contínua!

Os investimentos citados ao longo deste modelo de cronograma seriam para a consultoria, incluindo treinamentos que julgamos em nossa experiência de 16 anos de trabalhos, os mínimos necessários! Não estamos considerando as despesas de deslocamento / hospedagem / alimentação / impostos neste modelo de cronograma.

À título de planejamento orçamentário, devemos também considerar os investimentos necessários em melhorias nas infraestruturas, assim como por exemplo, calibrações em equipamentos de medição e monitoramento. Devemos considerar os investimentos para a realização da Pré-Auditoria e Auditoria de Certificação com o Organismo Certificador que a empresa considere o mais adequado para ser parceiro em um contrato de 3 anos!

Ficamos à disposição para maiores esclarecimentos sobre as diversas ações contidas neste modelo de cronograma!

Clique aqui para realizar o download do cronograma.

Feliz 2013, com muita prosperidade e lucratividade!

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Gestão por Processos, ISO 19011, ISO 9001, ISO 9004, MASP (Metodologia para Análise e Solução de Problemas), Organismos Certificadores, Posts de Hélio Rocha

Continuando a “série” de “posts” (post 1, post 2 e post 3) vinculadas a criar e manter um Sistema de Gestão pela Qualidade baseado na ISO 9001 eficaz e eficientemente, hoje vamos falar um pouco mais sobre o “detalhamento” e da “Melhoria Contínua” dos processos definidos anteriormente.

Cada processo deve ser descrito de tal forma que as pessoas que fazem parte do mesmo, tenham condições de entendê-lo, e principalmente utilizar este “detalhamento” como uma base da tão sonhada “Melhoria Contínua”.

No primeiro “post” desta série, apresentei a analogia já consagrada da representação gráfica da “tartaruga”, sendo que a mesma seria composta de 6 elementos, ou seja:

  1. Entradas;
  2. Infra-estrutura => “com o que fazer?”;
  3. Funções envolvidas => “com quem fazer?”;
  4. Controle / Indicadores => “como monitorar?”;
  5. Métodos => “como fazer?”, e;
  6. Saídas.

Então devemos buscar, inicialmente, estas informações de cada processo a ser detalhado. A forma mais tradicional de evidenciar estas informações, seria através do “Diagrama da Tartaruga”.

O termo Melhoria Contínua vem da tradução da palavra japonesa Kaizen (改 善, mudança para melhor) com o significado de melhoria contínua, gradual, na vida em geral (pessoal, familiar, social e no trabalho).

Maiores detalhes sobre a origem podem ser vistos no Wikipédia, onde cita a história “O Tesouro de Bresa” como um dos melhores exemplos de que o mais importante em uma “jornada” são as conquistas que adquirimos ao longo do caminho … e não o destino final!

No nível de como evidenciar estes conceitos de “Diagrama de Tartaruga” e “Melhoria Contínua”, convido-os a ler o documento a seguir:

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Dica de Leitura, Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Posts de Hélio Rocha

Dando continuidade aos 2 últimos “post” – (Parte 1 e Parte 2)  que estão abordando um Sistema de Gestão pela Qualidade baseado na NBR ISO 9001 “sem sofrimentos”, hoje irei falar sobre o detalhamento dos processos principais e de suporte, pois o processo de “gestão estratégica” irei falar no próximo “post”, pois este merece um tratamento diferenciado!

Para mim, a melhor forma de detalhar um processo é através de fluxogramas, aquela “ferramenta da qualidade” no qual representamos graficamente, através de símbolos padrões, uma seqüência de atividades. As pessoas mais indicadas para realizarem este “detalhamento”, são os profissionais responsáveis pelo “gerenciamento” e “operacionalização” destes processos. Na prática, sempre sugiro que os gerentes /supervisores das áreas envolvidas em conjunto com os executantes mais experientes, participem desta atividade. Antes de representar graficamente, ou seja, “fazer” o fluxograma sempre recomendo que sejam citadas as diversas atividades em uma “folha em branco”, e somente depois de muitas análises e modificações transforma-las em uma representação gráfica, o tão “sonhado” fluxograma.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Dica de Leitura, Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Posts de Hélio Rocha

A partir do “post” anterior no qual apresentamos uma nova “abordagem” para tornar um Sistema de Gestão pela Qualidade baseado na ISO 9001 adequado a necessidade e realidade do mercado no qual a sua organização / empresa está inserido, irei continuar a análise da abordagem por processo, falando sobre as “tartarugas” que caminham juntas!

Aquelas pessoas que gostariam de adquirir conhecimentos mais profundos sobre “gestão orientada por processo”, ou basicamente “gestão por processo”, recomendo-os a acessar o website de Michael Hammer (www.hammerandco.com). Michael Hammer é o mentor dos conceitos que transformaram o mundo da gestão. É autor de três livros de referência: o best-seller internacional Reengineering the Corporation, a manifesto for business revolution, escrito com James Champy, The Reengineering Revolution, a handbook e Beyond Reengineering, how the process-centered organization is changing our work and our lives. Foi professor de Engenharia Informática no Massachusetts Institute of Technology e fundador e gestor de várias empresas de novas tecnologias. A revista Business Week identificou-o como um dos pensadores de gestão mais importante dos anos 90 e a revista Time incluiu-o na sua lista dos 25 indivíduos mais influentes dos EUA. Para além dos livros, é autor de vários artigos publicados em revistas como a Harvard Business Review e The Economist.

Vamos continuar definindo “processo”. Definir processo é talvez a “área” da ISO 9001 que gera a maior parte de mal-entendidos. Contudo, essa “área” pode ser bastante simples. Um processo é qualquer conjunto de atividades associadas que possui “entradas” e que gera “saídas”.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Dica de Leitura, Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Posts de Hélio Rocha

A partir deste “post”, estarei apresentando experiências de sucesso para aqueles profissionais que sofrem com a ISO 9001, possam descobrir que o “bom senso” e a “interpretação” prevalecem sobre o “paradigma” de que a ISO 9001 é “burrogracia”.

Um sistema da qualidade não tem de ser pesado ou difícil de administrar – ele pode ser conciso, rápido de construir, fácil de administrar e surpreendentemente ter uma interface amigável

Quando as pessoas vêem o quão efetivo um sistema simples de gerenciamento da qualidade na verdade é, a primeira reação é: “Não pode ser tão fácil”. Então começam a procurar pelos pontos difíceis. Quando não conseguem achar as dificuldades, geralmente se perguntam por que ninguém implantou o sistema antes.

Estruturando o sistema baseado em abordagem de Gestão por processos

Todo bom sistema precisa de uma estrutura e para sistemas de gerenciamento da qualidade qual estrutura poderia ser melhor do que a ISO 9001:2008?

O primeiro passo para um gerente da qualidade é enxergar a empresa / organização no qual trabalha como um “ser vivo”, ou melhor, dizendo como vários “seres vivos”, neste caso como “tartarugas”, é sim! Como “tartarugas” que caminham interligadas e interativas, buscando atingir objetivos em comum, neste caso os “objetivos da qualidade”.

Esta “filosofia” de abordagem por processos e “tartarugas”, já é consagrada e validada, mas poucas empresas / organizações se arriscam a aplicá-las em seu dia-a-dia, talvez por falta de conhecimento, mas também por preguiça mental!

Veja o esquema, ou melhor, dizendo o diagrama da tartaruga:

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Dica de Leitura, Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Posts de Hélio Rocha

Apresentação1

Durante a tarde da última quinta-feira, dia 30, os funcionários da Mirador Atuarial receberam treinamento sobre o “Sistema Integrado de Gestão Atuarial (SIGA) – Uma Abordagem Prática”, que teve o intuito de proporcionar maior entendimento sobre os processos funcionais do sistema de gestão utilizado na empresa e aproximá-los dos conceitos fundamentais da norma ISO 9001, registro de qualidade que a Mirador Atuarial agregou ao seu sistema de gestão em 2008 e que ainda mantém, sendo a única empresa do seu segmento a possuir a certificação.

Ao longo do treinamento, ocorrido na sede da Mirador Atuarial, em Porto Alegre / RS, ministrado pelo consultor e instrutor da Simples Soluções, Hélio René Lopes da Rocha, foram abordados detalhadamente os principais elementos que compõem o Sistema de Gestão da Qualidade, desenvolvendo tanto a parte teórica quanto a prática no que diz respeito à utilização do sistema. Hélio também salientou a importância de conhecer os registros do sistema, para facilitar o controle e a gestão de todos os procedimentos relativos à qualidade, produtividade e efetividade.

Com o treinamento interno, a Mirador Atuarial aliou a necessidade em dar continuidade à melhoria do gerenciamento dos projetos com a necessidade do aperfeiçoamento técnico e sistêmico, visando sempre proporcionar maior agilidade e segurança em todos os trabalhos.

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Nossas Alianças Estratégicas, Nossos Clientes, Posts de Hélio Rocha

Modelos de Cronograma Fisico Financeiro ISO 9001 x ProcessosNada como iniciar o ano com uma meta audaciosa, tanto para nós, pessoas, como para a empresa no qual trabalhamos e que queremos também o seu bem!

Para auxiliar neste planejamento, estamos disponibilizando neste post um modelo de cronograma físico e também financeiro com o objetivo de no final de 2012 conseguir a certificação ISO 9001 da empresa no qual esteja trabalhando!

Neste modelo, vocês terão todas as ações necessárias para conseguir criar uma cultura de melhoria contínua!

Os investimentos citados ao longo deste modelo de cronograma seriam para a consultoria, incluindo treinamentos que julgamos em nossa experiência de 16 anos de trabalhos, os mínimos necessários! Não estamos considerando as despesas de deslocamento / hospedagem / alimentação / impostos neste modelo de cronograma.

À título de planejamento orçamentário, devemos também considerar os investimentos necessários em melhorias nas infraestruturas, assim como por exemplo, calibrações em equipamentos de medição e monitoramento. Devemos considerar os investimentos para a realização da Pré-Auditoria e Auditoria de Certificação com o Organismo Certificador que a empresa considere o mais adequado para ser parceiro em um contrato de 3 anos!

Ficamos à disposição para maiores esclarecimentos sobre as diversas ações contidas neste modelo de cronograma!

Clique aqui para realizar o download do cronograma.

Feliz 2012, com muita prosperidade e lucratividade!

Categorias: 1-Gestão Estratégica, 3-Gestão pela Qualidade, Gestão por Processos, ISO 19011, ISO 9001, ISO 9004, Planejamento Estratégico, Posts de Hélio Rocha

A AgendaTítulo do livro: AGENDA, A – O novo ciclo da economia baseada no cliente.

Autor: Hammer, Michael.

Editora: Campus.

Resumo do livro:

Como conceber produtos e serviços que cativem os clientes e depois desenvolvê-los e produzi-los com lucro para satisfazer os acionistas?

Como destacar-se de outras empresas com ofertas semelhantes e metas idênticas, e ao mesmo tempo preservar o sucesso em face da mudança?

Definir a agenda que se adapta ao momento gerencial atual é a missão deste livro.

Os nove capítulos do livro tratam dos nove tópicos da agenda de negócios da economia do cliente – Os dois primeiros traduzem trivialidades sobre os clientes e definem duas estratégias específicas que diferenciarão as empresas de concorrentes; O terceiro e o quarto itens da agenda tratam da questão dos processos e da necessidade de organização e gerenciamento das empresas ; O quinto trata de uma nova abordagem à mensuração para a melhoria do desempenho do negócio ; O sexto item propõe que se redefina o papel dos gerentes ; Os últimos três exploram o poder da Internet para interligar as empresas entre si.

Comentários sobre a leitura do livro, por Eduardo Mayer Fagundes:

Neste livro, Michael Hammer mostra como as empresas devem atuar na “nova economia” que, segundo ele, é a economia dos consumidores.  Nessa economia os consumidores recusam-se a aceitar altos preços, baixa qualidade e péssimos serviços.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Dica de Leitura, Gestão por Processos, Posts de Hélio Rocha

iso19011Está passando por processo de revisão a norma internacional ISO 19011:2002 – Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão. Sua revisão 2011 substituirá a edição vigente da norma e não irá abranger somente as auditorias de sistemas de gestão da qualidade e ambiental.

Devido ao crescente índice de novas publicações e revisões de normas de sistema de gestão, desde a primeira publicação da ISO 19011 em 2002 (que, aliás, é a que ainda está em vigor), surgiu a necessidade de se considerar um escopo mais amplo para as auditorias de sistemas de gestão.

A nova ISO 19011 encontra-se no estágio FDIS – Draft International Standard, e é nesse contexto mais amplo que a revisão da norma fornece diretrizes para todos os tipos de usuários, incluindo pequenas e médias empresas, e se concentrando especialmente nas auditorias internas (de primeira parte) e nas auditorias de segunda parte (de fornecedores, por exemplo), já que em 2006, foi desenvolvida a norma ISO/IEC 17021 com requisitos específicos para auditorias de certificação de terceira parte (aquelas realizadas por Organismos Certificadores).

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Formação de Auditores Internos, Gestão por Processos, ISO 19011, Posts de Hélio Rocha

CapturarOntem, li um artigo muito bem elaborado sobre indicadores de desempenho no blog do Ronaldo Costa, o Qualiblog.

O assunto se aplica em qualquer sistema de gestão, inclusive em mapeamento e modelagem de processos, no qual vamos descrever em um próximo post.

Segue o link do referido artigo, publicado no Qualiblog!

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Dica de "Website", Gestão por Processos, ISO 9001, ISO 9004, Nossas Alianças Estratégicas, Posts de Hélio Rocha

« Posts anteriores