imagesFoi publicada no mês de fevereiro de 2013, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT NBR 15.575 – Desempenho de Edificações Habitacionais, mais conhecida como Norma de Desempenho.  A Norma passa a vigorar no dia 19 de julho de 2013, ou seja, após 150 dias da sua publicação, podendo ser exigida a partir desta data nos projetos que forem protocolados para aprovação nos órgãos públicos.

Para a engenheira e assessora técnica da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Geórgia Bernardes, trata-se de uma Norma de grande importância que cria um marco regulatório no setor da construção civil.

“A publicação da NBR 15.575 ocorre em momento oportuno para o mercado da construção civil, o de sustentação do crescimento verificado nos últimos anos com agregação de valores imprescindíveis aos nossos imóveis, como segurança, qualidade e conforto”, explica Bernardes.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Certificação de Produtos, Minha Casa, Minha Vida, PBQP-H, Posts da Fernanda Daniele Rusch, SiAC - Nível A, SiAC - Nível C

imagesO novo regimento do SiAC que institui a revisão dos documentos normativos do Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil (Portaria nº 582, de 5 de dezembro de 2012) está em vigor em substituição à Portaria nº 118, de 15 de março de 2005.

Sobre o processo de transição, no que se refere às empresas atualmente certificadas pelo regimento anterior (2005):

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Minha Casa, Minha Vida, PBQP-H, Posts da Fernanda Daniele Rusch, SiAC - Nível A, SiAC - Nível C

CapturarOs fabricantes e importadores de Berços Infantis, através da Portaria Inmetro No 269/2011, tem um prazo até o dia 24/12/12 para buscarem a certificação compulsória de de seus produtos, caso contrário não conseguiram comercializar estes produtos no Brasil.

No inicio de julho deste ano, participamos de um evento desenvolvido pelo Centro Tecnológico do Mobiliário SENAI-RS e Inmetro, no município de Bento Gonçalves / RS.

Cerca de 200 pessoas, representando de forma significativa o segmento moveleiro que produz / importa berços infantis estavam presentes neste evento!

Neste evento, tivemos condições de receber de forma clara e objetiva as orientações do propósito desta certificação compulsória, principalmente o passo a passo que deve ser seguido para que os fabricantes e importadores conquistem a certificação compulsória dos berços infantis (conforme descrito na Portaria Inmetro No 269/2011), assim como as exigências necessárias a nível de ensaios laboratoriais (conforme as Normas ABNT NBR 15860:2010 – Partes 1 e 2).

Maiores informações sobre como atender as exigências da Portaria Inmetro No 269/2011 e das Normas ABNT NBR 15860:2010 – Partes 1 e 2 podem ser esclarecidas acessando as duas apresentações deste evento, clicando nos dois hiperlinks abaixo:

A Simples Soluções possue plenas condições de auxiliar os fabricantes e importadores de Berços Infantis na certificação compulsória exigida por esta portaria e normas.

Entrem em contato conosco através do e-mail sac@simplessolucoes.com.br para buscarem maiores informações sobre este serviço.

Categorias: Certificação de Berços Infantis, Certificação de Produtos, Nossas Alianças Estratégicas, Posts da Fernanda Daniele Rusch, Sistema 5 - ISO Guia 28, Sistema 7 - ISO Guia 28

Capturar

Recentemente, li uma reportagem, em um jornal conhecido de Caxias do Sul / RS, relatando sobre as quantidades de falhas detectadas em imóveis dos projetos Minha Casa, Minha Vida e do PAR. Na realidade foram duas reportagens: a primeira relatando a percepção dos proprietários e a outra reportagem, relatando os contrapontos das construtoras e do CREA/RS.

A deterioração de alguns conjuntos habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida é alarmante. Imóveis entregues entre 2009 e 2011 já apresentam instalações elétricas defeituosas, infiltração, janelas que não fecham e fissuras no teto e paredes, entre outros. As imperfeições se agravam com o frio e a umidade.

Alguns empreendimentos estariam sendo entregues com defeitos ou vícios ocultos. Situações semelhantes acontecem nos condomínios do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF).

O que decepciona as famílias do Minha Casa, Minha Vida é que as moradias serão pagas em 20, 30 anos, com financiamento da Caixa Economica Federal. Como os problemas são recentes, muitas pessoas não sabem a quem recorrer. Alguns moradores ingressaram com processos na Justiça porque enfrentam dificuldades para obter respostas das construtoras. Outros desistiram de buscar melhorias e estão vendendo os imóveis.

Clique neste link, e tenha acesso ao conteudo na integra das duas reportagens publicadas.

E o que vocês acham desta situação?

Ficamos no aguardo dos seus comentários.

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Minha Casa, Minha Vida, PBQP-H, Posts da Fernanda Daniele Rusch, SiAC - Nível A, SiAC - Nível C

CapturarRomilda Consolação dos Santos tem 34 anos e apenas em 2009 conseguiu o primeiro emprego com registro em carteira profissional, como rejuntadora. Antes, ela havia trabalhado como babá, manicure e cabeleireira. Depois de terminar um curso técnico de pedreiro no Senai de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, ela foi imediatamente recrutada por uma construtora como auxiliar de pedreiro. Em pouco mais de dois anos na empresa, Romilda foi promovida três vezes e conseguiu dobrar o seu salário.

Veja em vídeo o depoimento de mulher que trabalha em um canteiro de obras

O salário médio real de contratação da mulher na construção civil já é maior que o do homem. No primeiro trimestre deste ano, ele foi quase 6% maior. O baixo índice de desemprego na economia brasileira e o aquecimento do setor na última década chamaram a atenção para as oportunidades que surgem, principalmente aquelas que exigem certo grau de detalhismo, como o acabamento. É nesse espaço que profissionais como Romilda têm se destacado. O diferencial das mulheres é que, na hora de se candidatarem a uma vaga, elas estão mais qualificadas e acabam fechando salários maiores, segundo analistas de mercado e profissionais de recursos humanos consultados pelo Valor.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, 4-Gestão de Pessoas, Gestão de Carreira, PBQP-H, Pesquisa Salarial, Políticas de Cargos Remuneração e Carreira, Posts da Fernanda Daniele Rusch, SiAC - Nível A, SiAC - Nível C

Em nossos projetos de consultoria, principalmente quando estamos implementando o requisito 7.6 da ISO 9001, sentimos a falta de entendimento e às vezes a resistência por parte dos Diretores no que se refere a ter que gastar dinheiro em algo que a principio já tinha sido realizado no momento da compra de um instrumento de medição, por exemplo, paquímetro!

A justificativa infundada é, por exemplo:

  • Por que eu tenho que calibrar novamente estes instrumentos, se os mesmos já foram aferidos antes de terem saídos da empresa no quais foram fabricados?

calibracaoE assim, a partir deste questionamento, surge uma dúvida já consagrada:

  • Qual é a diferença entre Aferição e Calibração?

Esta questão é realmente complexa e muitos profissionais se veem em dificuldades de entender as literaturas técnicas devido a equívocos de vocabulário deste assunto.

Para que possamos embasar a resposta, iremos utilizar as informações contidas no VIM 2008 (Vocabulário Internacional de Metrologia (clique aqui e tenha acesso a este documento)

Até o ano de 1995 eram utilizados os termos Aferição e Calibração com sentidos diferentes.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, ISO 17025, ISO 9001, Posts da Fernanda Daniele Rusch
Nenhum comentário 23/02/2012 | Por: Fernanda Daniele Rusch
Diagnóstico Inicial – SiAC – PBQPH

Apresentação1Algumas vezes, quando iniciamos um projeto de consultoria para implementar um sistema de gestão pela qualidade baseado nos requisitos evolutivos do SiAC – PBQP-H, percebemos que os gestores já iniciaram as ações sem o  obrigatorio planejamento, ou seja:

  • Não estão atendendo o requisito 4.1 – Requisitos gerais, alínea (a), que determina que seja  realizado um diagnóstico da situação da empresa, em relação aos presentes requisitos, no início do desenvolvimento do Sistema de Gestão da Qualidade.

E desta forma também não irão atender o requisito 5.4.2 – Planejamento do Sistema de Gestão da Qualidade!

Essa situação acontece, em muitos casos em função dos gestores das empresas não conhecerem todos os requisitos do  SiAC, ou por não possuírem a habilidade de planejar antes de agir!

Para auxiliar na eliminação desta deficiência, estamos disponibilizando um exemplo de instrumento de diagnóstico inicial para avaliar se a empresa está adequada para atingir o nível C do SiAC.

Lembramos que realizar um diagnostico inicia l, antes de começar a implementação dos requitos, é mandatório pelo do SiAC, podendo ser verificado nas auditoria do organismo certificado, sejam  C, B e A.

Clique aqui e acesse este arquivo.

Ficaremos na expectativa do retorno sobre a aplicação deste instrumento.

Na sequencia, iremos falar sobre como Planejar o Sistema de Gestão da Qualidade.

Categorias: 3-Gestão pela Qualidade, Buscando clientes, Minha Casa, Minha Vida, PBQP-H, Posts da Fernanda Daniele Rusch