O fundamento do Lean é a busca incessante da eliminação dos desperdícios (Muda em japonês) e para livrar-se da Muda você tem que aprender a ver a Muda e pensar nas contramedidas. Este é o segredo do Gemba (chão de fábrica), ou seja, trabalhar com as pessoas e descobrir como resolver os problemas, desenvolvendo um ciclo de melhoria contínua.

the thinker“Ohno nos ensinou como pensar, nos ensinou a pensar profundamente. Quando penso nisso, acho que o “T” em STP (Sistema Toyota de Produção) não é só de Toyota, mas de “Thinking”. O “Thinking Production System” [...] O Sr. Ohno sempre desenhava um círculo no chão, no meio de uma área congestionada, e nos fazia ficar naquele círculo o dia inteiro, observando o processo. Ele queria que observássemos e nos perguntássemos o tempo todo: Por quê?. O Sr. Ohno sentia que, se ficássemos nesse círculo, observando e nos perguntando Por quê?, idéias melhores surgiriam. Ele percebeu que os novos pensamentos e as novas tecnologias não aparecem assim do nada. Surgem sim, de um entendimento real do processo. Então, entrei no círculo e comecei a observar o processo. Na primeira hora, comecei a entender o processo. Depois de duas horas, comecei a enxergar os problemas. Depois de três, quatro horas, comecei a me perguntar Por quê?. Finamente, descobri a causa básica e comecei a pensar  contramedidas”(May,2007).

Lean é a consciência de fazer mais com menos, e por menos. Tem mais a ver com otimização do que com maximização. Só há um jeito de pensar lean: ir contra a intuição. Estamos programados para caçar, juntar e acumular, para pensar mais, de modo que o lean vai contra a natureza humana. Ser lean exige lutar contra o instinto básico de acrescentar, acumular e armazenar.

O lean requer um entendimento preciso dos valores “quem, qual, como, quando, onde e por que” da necessidade dos clientes, o que significa depois levar esses valores a eles, sem complexidade.

Para resumir, Lean Manufacturing produz os seguintes benefícios:

  • Redução do lead time de entrega;
  • Maior satisfação do cliente;
  • Redução dos custos de despesas gerais e maior margem bruta;
  • Menor capital de giro e maior retorno sobre o investimento, e;
  • Melhoria no fluxo de caixa.

Então, claramente, o Lean Manufacturing é a chave para ganhar dinheiro em uma empresa!

How far can lean concepts be applied outside of the automotive industry?Which is what I was told all these years ago by the very first Toyota engineers I watched performing Kaizen .Fonte: Toyota : A Fórmula da Inovação - Matthew E. May

Fico à disposição de vocês!

Sérgio Ari Tonezer – Engenheiro Mecânico e Sócio-Gerente da  Strumenti – Soluções Lean

E-mail: sergio@strumenti.com.br

How far can lean concepts be applied outside of the automotive industry?Which is what I was told all these years ago by the very first Toyota engineers I watched performing Kaizen .Fonte: Toyota : A Fórmula da Inovação - Matthew E. May

Categorias: 2-Gestão da Produção Enxuta (Lean Manufacturing), Momento de Reflexão, Nossas Alianças Estratégicas, Pensamento Lean, Posts de Sérgio Ari Tonezer

Ao iniciar a jornada lean, um dos fatores críticos para a construção do Mapa de Fluxo de Valor é um entendimento claro, de como definir as famílias de produtos em empresas com alta variedade de produtos, baixa demanda e características distintas em um ambiente Make to Order (MTO), nas quais os produtos são fabricados conforme especificação do cliente.

Neste contexto, o objetivo deste artigo é apresentar a aplicação do algoritmo Close Neighbour Algorithm (CNA) na definição das famílias dos produtos de uma empresa fabricante de conjuntos soldados da linha agrícola, com a finalidade de desenvolver competências operacionais para atingir lead times reduzidos e previsíveis, assim como necessidade de uma alta confiabilidade na entrega ao cliente.

A incorreta classificação das famílias de produtos acaba influenciando de forma ineficaz no Mapeamento de Fluxo de Valor (VSM), pois o mesmo representa uma das portas de entrada para a implementação Lean.

Uma família é um grupo de produtos que passam por etapas semelhantes de processamento e utilizam equipamentos comuns nos processos anteriores (ROTHER e SHOOK, 2003). Sendo assim, infelizmente o conceito, ou melhor o pré conceito existente de que famílias de produtos esteja vinculado com produtos de mesma aplicação e / ou características geométricas, por exemplo, esta totalmente errado.

No estudo de caso, o algoritmo de agrupamento Close Neighbour Algorithm, desenvolvido por Boe e Cheng (1991), foi utilizado para a determinação da família de 245 produtos.

Leia mais clicando aqui »

Categorias: 2-Gestão da Produção Enxuta (Lean Manufacturing), Close Neighbour Algorithm (CNA), Mapeamento de Fluxo de Valor (VSM), Nossas Alianças Estratégicas, Posts de Sérgio Ari Tonezer, Textos